Sigam o blog

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Livro, Ana Karênina


Ana Karênina
Leão Tolstói
 

Ao ler Ana Karênina um mundo de personagens nos é apresentado, são reais e tangíveis, ao mesmo tempo em que
possuem uma sutileza própria da alma de cada ser humano. A sociedade russa nos é apresentada de forma sublime e envolvente no desenvolver da vida e história de cada personagem. Leão Tolstói possui uma incrível capacidade de explorar o desconforto, tormento e indecisão da nobreza russa perante os percalços da vida.  
Dária Alieksándrovna decide pedir o divorcio a Stiepan Arcádievitch por este ser um marido infiel. Dolly (nome íntimo de Dária) decide extirpar as relações que possui com o marido quando descobre um bilhete endereçado a Stiepan pela preceptora francesa dos filhos. Dolly fica indignada, pois aquele que deveria ser seu marido puro de outrora está a fornicar com a preceptora das crianças. Para remediar sua situação, Stiepan clama a sua irmã que com sua beleza e carisma resolva a situação.

Dária Alieksándrovna é a personificação das mulheres dedicadas a casa, ao marido e as crianças. Ao olharmos para as mulheres da época de Tolstói, e até mesmo atualmente, veremos que são forçadas a casar pelos pais com o pretendente ideal, com a maior fortuna, sem possuírem, muitas vezes, a menor estima pelo pretendente. Resta disso, após algum tempo de casamento, a infelicidade do casal, a mulher tendo de representar o papel de esposa dedicada, quando na verdade o despreza. E o homem passa a ignorar a mulher e encontra na traição uma forma de fugir do desgaste das constantes discussões.
Mulheres como Dolly não possuem saída, elas são preparadas para o casamento, nos assuntos de casa, na criação dos filhos, mas não lhes és dada uma educação que as permita possuírem uma forma de se sustentar independentemente, e caso uma mulher se tornasse independe era vista como uma perdida. Dolly se dá conta ao longo do livro que despreza o marido, mas depende dele, pois não pode abandoná-lo e criar seus seis filhos sozinha, como iria educa-los, alimenta-los, vesti-los? O desprezo que sente deve-se ao fato de compreender o porque da traição, já não é mais uma mulher bonita, absteve-se de sua beleza para se dedicar aos filhos, sempre freqüentes nos quinze anos de casada e seus atrativos definharam como uma rosa fora da água, e seu marido procura rosas frescas. A compreensão de sua situação se dá no decorrer da história, ela percebe que por mais que despreze o marido, após sua traição, não pode abandoná-lo ele é sua ponte no meio do abismo da vida, uma ponte desgastada e velha, porém sua única.


Stiepan Arcádievitch é o representante dos bonacheirões, boêmios. Adora estar nas reuniões a beber e conversar alegremente com todos. Possui um sorriso que conquista a todos. Toda a sua felicidade e bondade o afasta das questões que tanto atormentam sua mulher, a educação dos filhos, despesas da casa, vestimenta tornando sua relação de pai e marido um tanto quanto evasiva. Por estar sempre na sociedade, nas festas, clubes,encontros gasta muito e sua fortuna não é das melhores. De seu modo ama a mulher, mas a vê como parte do lar, e pensa não ser decente procurá-la sempre para satisfazer seus apetites sexuais.

Para todos os amantes dos livros vale à pena ler este livro, se infiltrar na Rússia, no mundo da política russa, dessa sociedade composta por traços ao mesmo tempo ocidentais e orientais. Podemos encontrar em Ana e Stiepan um estágio de envolvendo das diversas culturas. E para mergulharmos neste outro universo basta que você abra o portal para a Rússia de Leão Tolstói, não se arrependerá.



Para terminar esse pequeno presente. Não vi o filme, mas o trailer é muito bonito, com certeza o filme passa a imagem da dor dessa mulher.

Ana Karenina
Autor: Leão Tolstói
Editora: Abril
Número de páginas: 749


  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook