Sigam o blog

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Shinobi (忍び ou しのび)



Shinobi

Shinobi (忍び ou しのび), também conhecidos como Ninja (忍者  ou ニンジャ) surgiram no Período Sengoku, época de guerras constantes. Eram elementos de pequenos grupos que habitava as províncias de Iga e Kōga, no Japão. Eram conhecidos por suas habilidades de infiltração, no Japão feudal do século XIV. Forneciam serviços em troca de pagamento, e seus trabalhos envolviam espionagem, assassinato, sabotagem, dentre outros. Eram isolados e viviam uma espécie de contracultura da época, pois os locais onde habitavam eram de difícil acesso, tornando-se reduto de chineses e coreanos refugiados das guerras, bem como de antigos clãs samurais. Shinobis eram mais eficientes em invasões e combates ocultos, diferente de combate em campo aberto.

Cada grupo de shinobi possuía suas técnicas especiais, que eram praticados mediante treinamento rigorosos, cujas regras eram transmitidas secretamente de mestre para discípulo. Isso criou uma atmosfera misteriosa em torno dos shinobis, provocando muitos exageros acerca de sua arte e muitos personagens fictícios, como Sarutobi Sasuke, Kirigakure Saizo e outros, cujos nomes são transmitidos entre o povo nipônico, como se fossem homens que viveram dentro da história da nação.

A arte que os ninjas praticavam era chamada de “Ninjutsu”, arte toda especial e difícil de ser praticada. Os truques principais constavam de como galgar as muralhas de castelos, abrir as portas sem ruído, aproximar-se dos adversários sem ser percebido, agilidade extraordinária nos movimentos, conseguir escapar de qualquer circunstância, não soltar gemido algum quando ferido, esconder-se perseverantemente nos tetos das casas, ou dentro da água, para esperar as oportunidades, etc. Faziam uso de cordas, pregos, roupas pretas, espadas especiais, pequenos dardos e muitos outros objetos, para a execução do trabalho. Muitos estilos de ninjutsu foram criados e, entre eles, os mais famosos eram o Iga e o Koga. Existem ainda, em nosso século, pessoas que praticam tal arte, porém não com a finalidade de assassinatos ou espionagem.
A filosofia de vida dos ninjas era chamada de Ninpō (Ninjutsu), envolvendo a adaptação, a liberdade e a perseverança férrea como princípios básicos.

As espadas ninja, conhecidas por Ninja to, eram devidamente adaptadas às suas técnicas. A Ninja to possuía a lâmina reta e menor do que uma Katana (espada samurai), permitindo um uso mais junto ao corpo, um ocultamento e transporte mais fáceis. Porém nem sempre era comum a utilização somente desse tipo de equipamento, sendo a shinobi katana uma arma também muito popular na época.
Além das espadas, os ninjas utilizavam também vários outros equipamentos e armas, que eram importantes recursos em suas missões. A Kawanaga, ou gancho de agarre, era muito utilizada para ultrapassar muros e similares. Algumas escolas usavam bombas de fumaça (Kemuridama) para facilitar suas fugas.



Shakens (estrelas ninjas) e outras diversas shurikens, também eram utilizadas amplamente. O Shinobi Shozoku, ou uniforme ninja, tinha por função camuflar o ninja no ambiente, de modo a facilitar a sua "invisibilidade". O uniforme ninja não era totalmente preto como muitas pessoas pensam, pois o preto se destaca mesmo sendo noite, os tons mais comuns eram azul marinho, marrom escuro, e outras tonalidades escuras, pois os ninjas costumavam trabalhar a noite.
Os ninjas também usavam disfarces de camponeses, pescadores, etc. Tudo para facilitar o trabalho como espião.




Também havia mulheres ninja, denominadas Kunoichi que utilizavam a arte do ninjutsu e da sedução para enganar seus inimigos (mais informações na página “Kunoichi”). Os ninjas geralmente buscavam defender suas terras e sua família dos interesses feudais latifundiários. No entanto, alguns clãs shinobi trabalhavam como mercenários e algumas alianças com senhores feudais ocorriam, conforme os interesses políticos do momento.




Entre as inúmeras técnicas do Ninjutsu, estão: a arte da invisibilidade, Taijutsu (luta desarmada) e armada (uso de Katana, Ninja-to, bastão, naginata, nawa, kama, tanto e outras), pressão de pontos vitais (o que podia levar o adversário a dores insuportáveis ou até mesmo à morte), técnicas de fuga, métodos de caminhar silenciosamente, escalada de obstáculos, luta dentro d'água, envenenamento, hipnose, treinamento de flexibilidade das juntas e a arte dos disfarces, que envolvia também técnicas de dramatização, o que possibilitava o shinobi se passar por outras pessoas.

Apesar da tradição de 3000 anos, as primeiras aparições ninja vão ocorrer, no Japão, a partir do século VI até a Era Meiji, no século XIX, a utilização desses agentes como espiões foi aos poucos diminuindo e adentrando, novamente nas brumas da história, para renascerem mais tarde, como, durante a Guerra Russo-
Nipônica em 1905 e no período que marca a Segunda Grande Guerra (1939-1945).


Um registro importante é que, enquanto os samurais ainda procuravam entender a eficiência das armas de fogo levadas para o Japão pelos portugueses, os ninjas de pronto já incluíram essas armas em seu arsenal e passaram a utilizá-las em suas operações, pois haviam conhecido-as pelo intermédio de piratas chineses e japoneses.
Fato é que os ninjas, com a Restauração Meiji, foram integrados às forças policiais e militares do Japão e isso ocorre até hoje, não só no Japão, mas no mundo todo. Com isso, o Ninjutsu já é uma arte marcial espalhada pelo planeta e utilizado em larga escala pelos organismos estatais que necessitam do silêncio e da eficiência em suas operações.
A palavra ninja é uma criação meramente artística, que foi criado para filmes e jogos que seguem uma sequência parecida, onde um ninja tem sua família morta e decide se vingar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook