Sigam o blog

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Aquela Rua Sossegada


Aquela Rua Sossegada
Em um país distante daqui muitas e muitas milhas, havia uma grande cidade e nela, uma rua pequena, com poucos quarteirões, sem saída, parecendo um pequeno condomínio.
Era uma rua sossegada. Todos os moradores se conheciam e tudo transcorria em harmonia, até que chegaram novos habitantes para uma casa recém-desocupada.
Começaram os comentários:
–– É uma família estranha.
–– A dona da casa é esquisita.
–– Pinta-se demais.
––Parece que passa o dia dormindo.
––Seus filhos ficam muito na rua.
––Recebe vários homens.
––Recebe até casais, às vezes acompanhados de uma mulher jovem.
––Parece que faz uso de drogas.
––Dá-se o luxo de ter uma governanta.
––Não tem marido.
––É... deve ser “daquelas”
A maledicência chegou ao ponto máximo e depois começou a diminuir, “como é comum entre os homens”.
A estanha família foi relegada ao ostracismo e os vizinhos proibiram os filhos de brincar com”aquelas crianças”.
A rua retornou à sua quietude.
Um dia, viram uma ambulância chegar e levar a senhora. Na semana seguinte, souberam de sua morte ocorrida em um hospital.
Vieram alguns casais, levaram as crianças, e a “governanta” ficou mais um tempo, fechando a casa. Foi por ela que souberam de tudo. Aquela senhora, viúva de um militar, morto em combate, sofria de uma doença incurável, em fase terminal. Resolveu deixar o hospital para passar os últimos dias com os filhos e uma grande amiga, que veio para ajudá-la. Tomava analgésicos poderosos para amenizar as dores. Pintava-se muito para disfarçar a palidez. Os filhos brincavam na rua para não presenciar o tempo todo o seu sofrimento.
Os homens eram o seu médico, o advogado, o psicólogo, o pastor de sua igreja.
Os casais eram as pessoas que tinham a intenção de adotar seus filhos. A mulher jovem era a assistente social.
Era uma rua sossegada de pessoas boas, generosas e gentis...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook