Sigam o blog

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Conto, A Estrela e o Homem


Estrela: Um dia vou ser homem
Homem: Um dia vou ser uma estrela
Um dia uma estrela surgiu nos céus, mais bela que o pôr do sol numa praia de diamantes onde sua luz se transforma em uma dança de jóias naturais, lapidadas pelos próprios diamantes. Esta estrela caminhava sozinha, se perguntando, por que ela? Por que ela era destinada a vagar sozinha pelo universo, quando em seu caminho ela via tanta felicidade e não estavam sozinhos... Então o que ela fizera para tanto, sem ninguém para amar, sorrir, compartilhar seus medos e desesperos, conquistas... Ela sempre seguia seu curso, sonhando com um mundo em que ela não fosse uma estrela, mas qualquer outro ser.
Sempre observando-a, seu rastro cósmico, banhado em mantos celestes e divinos, iluminada pela luz dos deuses perdidos. Sempre pensando em como gostaria de ser aquela estrela, sempre com rumo traçado, luz divina, nunca parar, deixar aquele mundo decadente e rumar aos céus em uma busca sem fim. Estar só com sua própria vida, sem que o mundo interferisse em seu curso pelo universo. Vivia um jovem imerso em medos e sonhos.
Em um dos recantos dos mais profundos e tenebrosos da existência a estrela encontrou uma fonte onde pôde ver todos os seus maiores sonhos realizados. Ela via-se como alguém feliz, alguém que fazia parte do mundo, que também sonhava, mas não estava sozinho.
Na verdade a fonte possuía o dom de ligar opostos, assim à estrela via um jovem, levando a vida de seus sonhos como estrela. E o jovem que sempre sonhou com a estrela todas as noites passou a ver seus sonhos de jovem, em ser uma estrela, realizados.
Tanto tempo permaneceram olhando um ao outro que não sabiam mais se viviam a realidade ou seus sonhos. E um dia a estrela bebeu da fonte. Aos poucos as essências dos dois vagaram pelo universo e trocaram de corpos e de existência.

Agora a estrela tornou-se o jovem e o jovem a estrela. Porém logo descobriram que as existências que sonhavam eram apenas sonhos.
Quando se realizaram, perceberam o quanto estavam enganados. E de todas as formas tentaram voltar às suas existências normais. O elo ente eles se quebrou. Não conseguiam mais ver um ao outro.
A estrela passou a observar os céus na esperança de um dia voltar a sua antiga forma, contudo como um mortal em que se tornou logo seu corpo definhou e levou consigo a estrela para o abismo da morte.
E o jovem, com seu corpo imortal continua a vagar pelo universo em busca de seu antigo corpo e existência. Ao contrário da estrela, sua consciência não é imortal, apesar de seu corpo permanecer intacto, sua consciência definhou e seu corpo continua vivo, apenas guiado pela ânsia do jovem por sua vida antiga.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook