Sigam o blog

segunda-feira, 12 de março de 2012

A Guerra VS A Paz


Podemos ter Paz na Guerra?
 
Às vezes estamos tão perdidos em nosso caminho, é como se caminhássemos e caminhássemos e nunca chegássemos a algum lugar. Todos nós temos grandes amizades, mas mesmo nossos grandes amigos não conseguem nos fazer sentir que realmente estamos acompanhados.
Não é que a amizade não exista, não é que os laços sejam fracos, mas algumas pessoas são como guerreiros solitários, viajam sozinhos. Algo que podemos aprender, e aprendi com o anime Naruto, é que os guerreiros são úteis em tempos de guerra, na guerra são essenciais, prosperam, criam muito poder, mas quando a guerra acaba, acaba também a sua utilidade. Então aqueles que antes eram considerados heróis agora são um empecilho é como se eles chamassem a guerra de volta.
Estes guerreiros sabem que não é pelo povo não os amar, mas sim pelo simples fato de a função deles ter acabado, e quer eles queiram, quer não, não há mais o que fazer ali. Suas intervenções podem apenas gerar mais dor. Por isso as pessoas comuns, não sabem, não entendem porque tantos querem a guerra. Eles, os soldados, generais, capitães e por ai vai, foram treinados, criados para a guerra, ela faz parte deles, sem ela, é como se não vivessem. Por isso o fim da guerra significaria também o fim deles.
Muitos podem ficar chocados com isso, dizerem que não é verdade, que não é assim que as coisas funcionam, mas vejam, se houver uma guerra ou alguma ação que exija um exército ele é bem vindo, caso contrário, não é recebido com um cortejo.
Da mesma forma somos nós. Todos nós somos guerreiros, temos nosso próprio exército, não um exército de milhares de pessoas, mas sim de apenas uma. Esse exército tem que lutar em inúmeras batalhas, guerras, conquistas. Às vezes será bem sucedido, outras não, mas sempre estará em guerra. A paz talvez exista, ou talvez seja a utopia dos oníricos seguidores de Morfeu.
Seja qual for à verdade continuamos a lutar, em muitos casos, a própria paz gera uma guerra. É como se nesse tempo estivessem se preparando, não sabemos o que acontecerá, temos uma trégua onde os oponentes se analisam e medem as forças. Então novamente os defensores da paz se erguem e dizem que isso é mentira, que não é assim que as coisas funcionam. Será mesmo? Será mesmo que alguma espécie neste planeta vive sem suas guerras particulares? Pode não ser guerras grandiosas, como os seres humanos travam onde morrem milhares, mas a guerra pela própria sobrevivência, então existe mesmo um mundo sem guerras?
E agora voltemos à questão de nós mesmos. Como estes guerreiros, as batalhas que vencemos, realizamos nossa missão e depois? Quantas vezes, em um grupo de amigos, em meio a uma multidão, você ficou para trás? Viu seus amigos se distanciarem, se perderem, enquanto você ficava?
Talvez você nunca tenha sentido isso, e talvez tenha sentido mais vezes do que foram necessárias. Existem muitos tipos de pessoas, algumas são grandes guerreiros e exatamente por isso são ameaçadoras, ficam para trás quando a sua função tenha deixado de existir.
Dói ouvir isso. Contudo é a realidade. Nem sempre somos bem vindos. Mas faz parte, faz parte de nossa jornada, de nossas missões se distanciar quando não se é mais notado. Alguns podem dizer que é algo depressivo pensar assim, porém não. Não é que seja depressivo, e sim algo a se pensar.
Lutar sozinho nunca é fácil. E nem sempre aquele grupo, todos seus amigos, terão uma missão com você, onde possam realmente auxiliar uns aos outros sem que nenhum seja deixado.
Mas um dia você também encontrará outro guerreiro como você. Neste dia vocês se uniram para enfrentarem algo grande que ainda estará por vir. Juntos vocês são muito maiores, as habilidades são unidas.
Contudo guerreiros solitários, que sempre guerrearam sozinhos não aprenderam as técnicas um do outro tão facilmente. Será um trabalho difícil, onde se machucarão muitas vezes para entrarem em harmonia e seguirem adiante em sua missão. Essa missão nós chamamos de amor.
 
Eu, Pallas desejo a todos os guerreiros, meus irmãos nessa luta, que conquistem a vitória em suas batalhas na maior das guerras, O Amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook