Sigam o blog

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

A semente da verdade



A semente da verdade
 
O imperador, com seu longo reinado sentia a visita amiga da morte, porém não possuia um herdeiro para deixar seu trono. Sem saída para lidar com seu impasse, pede auxílio a seus conselheiros e juntos decidem convocar as crianças do reino.
Thai foi uma delas. De origem humilde, mas dedicado a sua família e sua casa, cuidando de seu jardim, onde cada planta tocada por ele crescia viçosa e forte.
No dia marcado, dirigiu-se ao palácio, onde, além de si encontrava-se milhares de pequenos súditos.
O imperador disse:
- O Futuro da nação diante de mim. Pequenas crianças, meu sucessor se encontra entre vocês. Darlhe-eis uma tarefa. Vejam estas sementes. Devem cultivá-las. O trono será daquele que me trouxer, daqui a um ano, a planta mais bela.
Thai, um excelente jardineiro, sentia-se confiante em sua tarefa. Porém o tempo passava, e por mais que se esforçasse, a semente não germinava. O menino dedicava-se noite e dia a pequena semente, sem resultado algum.
E após um ano, novamente devia se apresentar ao imperador com sua planta. Mas a semente de Thai não havia germinado e o menino desesperava-se, e sentia-se inferior as outras crianças, que provavelmente teriam conseguido belas plantas. Porém seu avô lhe disse:
- Você é honesto. Vá ao imperador e diga a verdade. Sua dedicação foi máxima, mas a semente não brotou. Não se envergonhe, querido, apenas explique o que fizestes, pois devemos sempre agir com honestidade, buscando a felicidade, sem que a nossa alegria faça alguém infeliz.
Thai obedeceu ao avô e seguiu em direção ao palácio. Entretanto ao chegar lá, ficou assustado, pois era a única criança a não trazer consigo uma belíssima planta.
O imperador chamava as crianças e examinava os vasos. Não sorria e nem esboçava contentamento.
Thai tremia de ansiedade, pois se o imperador não havia até então aprovado aquelas plantas maravilhosas, o que não diria de seu vaso sem nada?
Thai foi ficando para trás e, quando se deu conta, era o último da fila. Mas sua vez chegou, e ele não poderia adiar mais o encontro com o imperador.
- Vejamos, meu jovem, o que tem para me mostrar.
Thai não pôde mais evitar as lágrimas. Com a cabeça baixa, mostrou o vaso ao imperador e disse:
- Senhor, sou um jardineiro e uma de minhas virtudes é a perseverança, mas por mais que eu tenha me esforçado, a semente não brotou. Meu avô ajudou a pensar sobre o que fazer e optei por dizer a verdade, contar meu esforço e pedir-lhe perdão.
- Não se envergonhe, criança, você fez o certo. A sua grande virtude foi dizer a verdade, pois eu havia queimado todas as sementes e nenhuma poderia germinar. Portanto, você foi o único que, de fato, plantou a semente da verdade.



Nesta bela história vemos o quanto às pessoas buscam agradar aos outros imaginando fazer o certo, mesmo que não sejamos verdadeiros e honestos conosco e com os outros.
Buscamos o lucro que obteremos, não a sinceridade.
A semente destacada demonstra que ao longo da vida plantamos inúmeras sementes que irão prosperar ou não de acordo com os nossos cuidados e caso ela não floresça não é comprando uma nova que obteremos o que desejamos.
A arte da jardinagem nos molda, molda quem somos e quem viremos a ser. Somos nossos próprios jardineiros e também a semente a germinar. Porém não germinará sem cuidados e dedicação.
Não é com um pouco de água um dia sim e outro não que iremos crescer e frutificar.
A perseverança é a energia e a dedicação a água, para a semente de nossa vida.
Não podemos nos dedicar por um tempo e simplesmente desistir porque ela não germina e frutifica no tempo que esperamos. Muitas vezes quando ela está prestes a tornar-se uma bela planta tiramos nossos cuidados porque desistimos sem tentar. A semente morre antes de poder se desenvolver plenamente.
Permitiremos sermos um botão que não abre e atinge seu ápice?



Um comentário:

  1. Esse conto é maravilhoso e é usado em sala de aula, os alunos se encantam, assim como nós professores, felicidades a vocês!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook