Sigam o blog

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Origem das Bonecas


Alguns brinquedos fazem parte de nossa cultura há tanto tempo que se tornaram banais. Pouca, ou nenhuma importância, damos a eles. Por exemplo, as bonecas, tão presentes na vida das meninas, e na de alguns meninos também, porque não?, vocês sabem a origem delas?

Histórias das bonecas 



A palavra boneca vem do espanhol “muñeca”, sendo considerada um dos brinquedos mais antigos e populares do mundo. Tradicionalmente ela reproduz características femininas e infantis, e é tratada por muitos como um prelúdio para a maternidade.

Mas elas não são um luxo unicamente dos meninos, há também as versões para os meninos. Em ambos guardam os traços característicos das bonecas, a forma humanizada delas.

As bonecas já existiam desde a Pré-História, porém não deixaram vestígios, a explicação seria dada por elas serem feitas em madeira ou couro, materiais perecíveis, que não resistiram ao tempo.

As mais antigas situam-se nas civilizações Babilônicas e Egípcias, datadas entre os anos 3000 e 2000 a.C. Na civilização babilônica foram encontradas bonecas em alabastro, que possuíam articulações. Nos túmulos egípcios era comum colocá-las paras as crianças mortas.
Bonecas Egípcias de diversos materiais
A opinião dos estudiosos diverge quando se trata do porque destas bonecas estarem nos túmulos. Segundo alguns, elas serviriam para que as crianças brincassem com elas no mundo do Além, já outros dizem que aquelas bonecas estavam colocadas ali com propósitos mágicos, entre eles o de servirem ao morto na outra vida.


Esta prática, de colocar bonecas nos túmulos de crianças, se estendeu a Grécia e Roma também. Na Grécia, havia um ritual de passagem, em que a jovem deixava a sua fase criança para trás e seguia para a vida adulta, simbolizada pela entrega de suas bonecas e outros brinquedos, nos rituais precedentes aos casamentos, em que estes eram entregados a deusa Ártemis. Rituais semelhantes aconteciam em Roma.


As bonecas no Japão



No Japão a data de 3 de março é comemorada com muito festejo e alegria. É a data de expor a coleção de bonecas da família, em belíssimas exposições. Elas são chamadas de Ningyoo, sendo muito mais que meros brinquedos infantis.

Durante o período Heidan (794 - 1185), elas foram usadas para afastar os demônios. E por isso, nesta data expõem-se as bonecas, dispostas em sete andares, tendo cada um deles um significado.

Como o tema é muito interessante, vou deixá-los curiosos para saber um pouco mais, enquanto preparo um post só sobre o festival Hina Matsuri - 雛祭り , ou seja, Festival das bonecas.

                                


Assim que ele estiver pronto estará aqui.



Barbie


                                      


Não se pode falar de bonecas sem citar a elegante, versátil e bem sucedida Barbie, símbolo do feminismo e da infância de muitas e muitos. Ela já passou por, praticamente, todas as profissões existentes e, atualmente com 54 anos, tem um corpinho de vinte, ainda se faz muito presente.

A Barbie é uma criação de Ruth Handler, que assistindo sua filha, Bárbara, brincando com bonecas de papeis, teve a ideia de criar uma boneca adulta, muito pouco comum na época.



                    
Ruth, esposa de Elliott Handler, fundador da empresa norte-americana Mattel, nomeou a criação de Barbie, o apelido de sua filha Bárbara. Bárbara ainda tinha mais dois irmãos, Ken e Skipper, que também foram transformados em bonecos. Ken viraria o namorado de Barbie e Skipper a sua irmã.


Ruth encomendou ao designer Jack Ryan, no ano de 1958, a fabricação da Barbie, e no ano seguinte foi lançada oficialmente na Feira Anual de Brinquedos de Nova York, em 9 de março de 1959.


A Barbie sempre se adaptou a seu tempo, por isso nunca saiu de moda. Ela é um sucesso de vendas, marcada por seus números exorbitantes, milhões e milhões de exemplares vendidos.



Milhares de roupas, sapatos e profissões. Sem falar nas belíssimas edições de colecionador, edições limitadas, homenagens e tantas versatilidades. Tudo isso faz dela o brinquedo mais lembrado e vendido do mundo.


Bonecas de Porcelana 



Falar de bonecas, e não citar as bonecas de porcelana, seria quase um crime. Elas são lindíssimas, delicadas e muito semelhantes a pessoas. E causam arrepios em muitos, justamente por sua aparência.

Durante os séculos XVIII e XIX foi muito comum o uso de cabelos humanos para a confecção das  bonecas, que , mais tarde foram substituídos pela lã de mohair, obtida das cabras de Angora, um material que se tornou muito apreciado por sua suavidade, brilho e resistência.

Os cabelos da própria criança eram usados para fabricar as madeixas de suas bonecas. Por ser um objeto muito luxuoso e caro, e semelhante à dona, as pequenas afeiçoavam-se muito a elas, e quando morriam jovens, a boneca era enterrada junto com elas.

Atualmente as bonecas de porcelana continuam sendo um luxo, com preços bem salgados, e um sonho de colecionador.

                                         



As bonecas são um tema fascinante, se deixar, poderíamos ficar horas e horas conversando sobre elas. Mas temos que terminar alguma hora não? Mas para quem quiser ter mais informações sobre elas, deixo os links em que pesquisei para informações mais aprofundadas:

http://www.doqueelasgostam.com.br/artigos_barbie.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Boneca

http://www.japonesnapratica.com/2009/03/hinamatsuri/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim, por favor deixe a sua opinião aqui.
Eu peço apenas que não utilizem palavras de baixo calão ou xingamentos, não modero os comentários, porém caso sejam apenas de ofensas serão excluídos, críticas serão sempre bem vindas.
Desde já muito obrigado,
Pallas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário pelo Facebook